Home

Camisinha: treine antes!
Patricia Moreira

Para as gerações pós-Aids, usar camisinha é algo que não se discute, mas não são raros os relatos de quem perdeu a ereção ao colocá-la ou teve ejaculação precoce. Incorporá-la como um meio de prazer, e não um item a mais de preocupação, exige mais do que estar bem informado: é preciso experimentá-la e explorar suas possibilidades.

“Muito se fala da necessidade de usar a camisinha, mas pouco se discute como é esse processo. Aprendemos sobre sexualidade nas aulas de ciência e biologia, que mostram os aparelhos reprodutores feminino e o masculino, como algo distante, não integrado ao meu corpo masculino e ao meu corpo feminino”, diz o psicólogo Jorge Lyra, coordenador geral do Instituto Papai – ONG feminista de Recife (PE), que atua na promoção da garantia da saúde e dos direitos reprodutivos de jovens e adolescentes, principalmente dos rapazes.

A iniciação sexual tem impactos diferentes sobre cada pessoa, desde as mais românticas às mais afoitas. Para que a camisinha não acabe sendo um elemento a mais de pressão e nervosismo, o ideal é familiarizar-se com ela. Por isto, Jorge Lyra aconselha o treino: “Sempre destaco nas oficinas feitas com os jovens, em palestras e entrevistas que antes mesmo da primeira vez é necessário conhecer a camisinha. Masturbar-se com ela, experimentar, colocar, tirar. É importante não deixar para usá-la na primeira vez. Até porque nunca se sabe em que circunstância ocorrerá essa primeira relação sexual. Se vai ser com uma menina, um menino, em casa, à vontade, escondido, pode ser um momento muito romântico ou não”, afirma Jorge Lyra.

A médica de adolescentes Olga Bastos, do Instituto Fernandes Figueira (IFF/Fiocruz), concorda: “Incentivo os meninos que atendo a experimentarem a camisinha antes de usarem.” Na sua prática profissional, ela observa que o uso do preservativo é bem aceito pelos jovens. “Mas ainda ouço relatos de quem acha que quando a garota ou o garoto for ‘direito’ não precisa usar a camisinha, o que é um grande erro”, lamenta.

Explorando os sentidos

No desenvolvimento da sexualidade, a experimentação é algo natural. Mas muitas vezes, a própria sociedade reprime esses processos. Na opinião de Jorge Lyra, também acontecem situações de os adolescentes incorporarem a necessidade de usarem o preservativo, mas ao procurarem postos de saúde ou centros de atendimento, serem rejeitados com frases do tipo: “Vá embora, seu pênis ainda é pequeno”; “Você ainda é muito pirralho”; “Você não está na idade de pensar em sexo”.

“Quando somos bebês, exercemos os cinco sentidos, o sabor, o tato, o cheiro, o prazer de olhar e de ouvir, mas conforme crescemos, vamos nos afastando disso, e a sexualidade, muitas vezes, vai se restringindo ao pênis, à vagina e à penetração. Daí, os jovens acabam tendo que carregar o peso das referências sexuais do mundo adulto. E quando ficam mais velhos se dão conta de que precisam repensar tudo e muitas vezes buscar terapias e formas de trabalhar a sexualidade, e de reaprender tudo!”

O próprio ato de colocar a camisinha pode se transformar numa gostosa brincadeira do jogo de sedução. Colocá-la com o parceiro é uma forma de explorem juntos sentidos como o tato, e também as fantasias sexuais. Jorge Lyra acrescenta: “Uma série de experiências, estudos e projetos sociais tem desenvolvido discussões sobre como ter prazer com a camisinha, como erotizar o uso da camisinha!”

Comentários

Oi Ricardo e Diego, o Ministério da Saúde afirma que somente os lubrificantes que sejam à base de água devem ser usados numa relação sexual com camisinha. A vaselina e outros lubrificantes à base de óleo podem danificar o látex. Abraços

Como perguntou o amigo aqui embaixo, o uso de lubrificante que não seja à base d'água de alguma forma danifica o preservativo?

É verdade que usar lubrificante que não seja feito à base de água danifica o preservativo na maioria das vezes?

Olha a gente até pensa em usar essa ideia de experimentar a camisinha, é uma novidade legal. Mas a gente chega nos outros e as mulheres tiram sarro da gente, deixam a gente constrangido. Na farmácia o farmaceutico pra vender pergunta pra quem que é dá até vergonha e tremedeira.

É necessário o uso da camisinha quando as duas pessoas são virgens e não têm doenças sexualmente transmissíveis diagnosticadas?

Caros Igor e Ali, o uso da camisinha (além de evitar as doenças sexualmente transmissíveis) previne a gravidez não desejada.

Preciso usar camisinha mesmo que ambos não tenham sequer alguma doença, e não tenham tido relações sexuais com outras pessoas?

Matheus, o uso da camisinha durante a relação sexual evita o contágio de uma série de doenças sexualmente transmissíveis como HIV, hepatite B, sífilis, entre outras.

Por que preciso tanto usar camisinha?

Treinar é essêncial. Pra quem quiser mandar bem, precisa treinar antes. NADA na vida se consegue sem esforço. Fica a dica ;)

Comentar

CAPTCHA
Esta pergunta é para testar se você é realmente uma pessoa.

Voltar